Blog

O risco da palavra “mas” em vendas e na liderança.

O risco da palavra “mas” em vendas e na liderança.

Existe uma palavrinha que na área de vendas e liderança é muito perigosa, que é a palavra “mas”. Digo isso porque a palavra “mas” traz uma situação adversativa que pode não cair bem numa colocação.

 Vamos pensar nestes exemplos para entendermos melhor: se eu falo para alguém “olha, esse produto custa R$1.000,00, mas pode ser parcelado em 10 vezes”, eu mesmo estou dizendo para o cliente que eu o achei caro. Ou então, “este produto tem tal benefício, mas a gente pode entregá-lo diretamente na sua casa”, de novo eu mesmo estou contradizendo o benefício, mostrando que é um benefício não muito relevante, tanto que tenho que agregar outro benefício para convencer o cliente… Então cuidado com esta palavra!

A palavra “mas”, na língua portuguesa, ela não serve para muita coisa positiva, principalmente quando você precisa influenciar alguém seja num processo de compras, vendas ou liderança.

Um exemplo de como essa palavra pode soar de forma negativa também no processo de liderança é quando você diz “vamos seguir dessa forma este projeto no qual a empresa está precisando de nós, mas eu acredito que vai dar certo”… Você mesmo acaba se contrariando, mostrando que não acredita tanto assim na forma de realizar o projeto.

Parece bem sutil esse tipo de erro na comunicação de pessoas que precisam influenciar outras pessoas, mas devemos tomar cuidado. Pois podemos comprometer a credibilidade do nosso produto, ideia, projeto e proposta apenas com uma palavrinha.

Para receber mais conselhos, baixe o E-book “Conselhos que todo gestor gostaria de ter recebido antes de aprender errando“.

Se você quer saber mais sobre Marcelo de Elias, o fundador e curador da Universidade da Mudança, e conhecer as palestras que ele tem à disposição do seu evento, basta entrar neste link.

Mas se você quer assistir trechos de palestras do Marcelo de Elias, aproveite nossa seleção com alguns deles.

Menu