Blog

O que fazer se você for promovido a um cargo de liderança?

Virei um líder… e agora? O que eu faço?

Já passou ou já pensou nisso? Você está lá na sua empresa e, de repente, você é promovido a um cargo de liderança, o que você fez ou faria?

Dentre muitas coisas a se fazer, a primeira a se fazer, numa situação dessa, é conversar com todos da sua equipe ou com pelo menos cada um dos principais, caso a equipe seja muito grande. Não prometa nada! Pois não é hora de dizer que “vai mudar o mundo” e corrigir todas as coisas erradas – isso porque, depois que você assume um cargo de liderança, você percebe que muita coisa que você achava que era fácil, na verdade, não é tão fácil assim. 

Sendo assim, escute a todos, pergunte a eles sobre o que deve acontecer, quais seriam os próximos passos ou quais os problemas que elas enfrentam? Ou seja, seja humilde e ouça o seu time, entenda e aprenda com ele. E tenha certeza de que só de ouvir as pessoas da sua equipe, você vai despertar nelas um sentimento muito positivo. Gerando essa visão de humildade, você vai conseguindo fazer com que as pessoas da sua equipe te ajudem e não apenas fiquem esperando somente de você.

E tem mais, escutando as pessoas você consegue perceber as dificuldades e oportunidades que existem na equipe. Assim, você pode listar esses pontos e inserir no seu processo de gestão para melhorar a equipe.

Resumindo… virou líder? Preste atenção nisso, escute mais e fale menos. Porque dessa forma você se compromete menos e tem mais condições de resolver os problemas.

Para saber mais sobre Marcelo de Elias, o fundador e curador da Universidade da Mudança e conhecer as palestras que ele tem à disposição do seu evento, basta entrar neste link.

Mas se você quer assistir trechos de palestras do Marcelo de Elias, aproveite nossa seleção com alguns deles.

Ou quer saber mais sobre mudanças, competências e o mundo VUCA? Então baixe gratuitamente o e-book “As Novas Competências para o Mundo VUCA”.

Menu

Conselhos que todo gestor gostaria de ter recebido antes de aprender errando